PARTICIPE!

DOE COM CARTÃO

Pay1

DEPÓSITO BANCÁRIO

Deposito

DOE COM PAYPAL

Parcela única ou mensal

PayPal

CONTRIBUIÇÃO MENSAL

Boleto Bancário

Boleto

IMPORTANTE! As doações efetuadas por Pessoa Física não podem ser abatidas do Imposto de Renda. Exceto em casos onde as doações foram realizadas através do Fundo da Criança e do Adolescente.

Instituto Ingo Hoffmann reúne crianças e adolescentes para torcer pela seleção na Copa

Responsáveis pela Associação decoram a brinquedoteca com confecções personalizadas da seleção brasileira de futebol


 

As datas dos jogos da Seleção Brasileira de Futebol na Copa do Mundo da Rússia 2018 têm sido motivo de reunião e confraternização em grande parte do Brasil. No Instituto Ingo Hoffmann, a situação não é diferente! A associação personaliza a brinquedoteca com decorações e confecções específicas do Brasil, e reúne as crianças, adolescentes e pais, que são atendidos pelo projeto, para torcer pela Seleção na Copa.

Objetos são entregues para que as crianças possam torcer e brincar durante as partidas. Segundo Raquel Teixeira, professora do Instituto Ingo Hoffmann, a garotada vibra com cada lance e algumas até ficam nervosas em alguns momentos da partida.

“As crianças adoram quando entregamos as confecções. Vira uma bagunça. Em cada lance, a emoção toma conta de todos. As crianças ficam com a adrenalina a mil com as chances de perigo e os gols. Alguns até se irritam com os gols dos adversários e abandonam a brinquedoteca”, disse Raquel Teixeira.

Elisson, pai de Isabelle, que tem cinco anos e está passando por tratamento de leucemia, destacou a felicidade se sua filha e das crianças com os jogos do Brasil, dizendo que sempre é uma festa. “As crianças ficaram muito empolgadas com a ideia e está dando muito certo. O Instituto distribui pipoca, bebidas, o que torna o ambiente muito tranquilo e prazeroso. Para nós pais, isso é fundamental porque nos distraí da realidade e nos entrega um momento de paz”, disse o pai que é abrigado pelo Ingo Hoffmann.

A professora Raquel destacou a importância desses momentos como forma de distração da difícil realidade. “O trabalho aqui é dividido entre os pais e as crianças. Mas o importante é a união entre todos. Eles entendem bem o que passam todos e pensam que esses momentos fazem esquecer as dores e os tratamentos”, completa.



Publicado em: 06/07/2018 | Atualizado em: 04/12/2018


Compartilhe com os seus amigos