PARTICIPE!

DOE COM CARTÃO

Pay1

DEPÓSITO BANCÁRIO

Deposito

DOE COM PAYPAL

Parcela única ou mensal

PayPal

CONTRIBUIÇÃO MENSAL

Boleto Bancário

Boleto

IMPORTANTE! As doações efetuadas por Pessoa Física não podem ser abatidas do Imposto de Renda. Exceto em casos onde as doações foram realizadas através do Fundo da Criança e do Adolescente.

Instituto Ingo Hoffmann estabelece novas regras contra o Coronavírus

Medidas preventivas valem desde o dia 17 de março, para proteger as crianças e familiares abrigados no local

O Instituto Ingo Hoffmann tomou uma série de novas medidas para enfrentar o período de crise provocada pela pandemia do Coronavírus. A entidade localizada em Campinas abriga crianças em tratamento de câncer e seus familiares.

Pensando em resguardá-los, o Instituto estabeleceu regras mais rigorosas a partir de 17 de março, seguindo a orientação de órgãos competentes. As regras valem tanto para os abrigados e funcionários da entidade como para voluntários e visitantes, por um prazo de 30 dias. O prazo pode ser prorrogado de acordo com a evolução da crise.

"Essas pequenas atitudes podem salvar a vida de todos e das crianças em tratamento, aqui hospedadas", destaca Ingo Hoffmann, maior vencedor do automobilismo nacional e presidente do Instituto que leva o seu nome.

Estão vetadas a presença no Instituto Ingo Hoffmann de voluntários e pessoas a quem a instituição cedeu abrigo gratuitamente. Visitas aos abrigados e acompanhantes também foram proibidas. Além disso, mudanças de acompanhantes só podem ser feitas em caso de emergência comprovada e com anuência do Centro Infantil Boldrini, responsável pelo tratamento das crianças.

Todas as atividades culturais e esportivas foram suspensas. A Brinquedoteca também foi fechada, por ter um alto risco de contágio para as crianças.

Já a lavanderia continua aberta. Mas a recomendação é de evitar aglomerações. Os familiares das crianças só devem ir ao local para colocar e retirar as roupas da máquina de lavar, mantendo a distância de dois metros de outras pessoas, como recomendado pela Organização Mundial da Saúde.

Como medida de prevenção contra a possível recessão e problemas de abastecimento, o Instituto considerará falta grave qualquer desperdício de alimento. Além disso, o ingresso na cozinha só é permitido ao cozinheiro e funcionários da "In Servisse". O descumprimento da norma também será considerado falta grave.

A administração está funcionando com número reduzido de pessoas, com entrada permitida apenas a funcionários e fornecedores.
Por fim, o Instituto Ingo Hoffmann recomenda aos pais e acompanhantes das crianças que lavem as mãos sempre que possível. A qualquer sinal de falta de ar, febre, tosse e espirros, devem procurar o médico de seu filho.


Publicado em: 23/03/2020 | Atualizado em: 23/03/2020


Compartilhe com os seus amigos