PARTICIPE!

DOE COM CARTÃO

Pay1

DEPÓSITO BANCÁRIO

Deposito

DOE COM PAYPAL

Parcela única ou mensal

PayPal

CONTRIBUIÇÃO MENSAL

Boleto Bancário

Boleto

Instituto Ingo Hoffmann reúne crianças e adolescentes para torcer pela seleção na Copa

Responsáveis pela Associação decoram a brinquedoteca com confecções personalizadas da seleção brasileira de futebol


 

As datas dos jogos da Seleção Brasileira de Futebol na Copa do Mundo da Rússia 2018 têm sido motivo de reunião e confraternização em grande parte do Brasil. No Instituto Ingo Hoffmann, a situação não é diferente! A associação personaliza a brinquedoteca com decorações e confecções específicas do Brasil, e reúne as crianças, adolescentes e pais, que são atendidos pelo projeto, para torcer pela Seleção na Copa.

Objetos são entregues para que as crianças possam torcer e brincar durante as partidas. Segundo Raquel Teixeira, professora do Instituto Ingo Hoffmann, a garotada vibra com cada lance e algumas até ficam nervosas em alguns momentos da partida.

“As crianças adoram quando entregamos as confecções. Vira uma bagunça. Em cada lance, a emoção toma conta de todos. As crianças ficam com a adrenalina a mil com as chances de perigo e os gols. Alguns até se irritam com os gols dos adversários e abandonam a brinquedoteca”, disse Raquel Teixeira.

Elisson, pai de Isabelle, que tem cinco anos e está passando por tratamento de leucemia, destacou a felicidade se sua filha e das crianças com os jogos do Brasil, dizendo que sempre é uma festa. “As crianças ficaram muito empolgadas com a ideia e está dando muito certo. O Instituto distribui pipoca, bebidas, o que torna o ambiente muito tranquilo e prazeroso. Para nós pais, isso é fundamental porque nos distraí da realidade e nos entrega um momento de paz”, disse o pai que é abrigado pelo Ingo Hoffmann.

A professora Raquel destacou a importância desses momentos como forma de distração da difícil realidade. “O trabalho aqui é dividido entre os pais e as crianças. Mas o importante é a união entre todos. Eles entendem bem o que passam todos e pensam que esses momentos fazem esquecer as dores e os tratamentos”, completa.



Publicado em: 06/07/2018 | Atualizado em: 04/12/2018


Compartilhe com os seus amigos